Saiba Como Anfepramona Age e Se Ela Realmente Ajuda no Processo de Emagrecimento

Você já ouviu falar da fórmula para emagrecer Anfepramona? É um composto  produzido para auxiliar no cuidado às pessoas obesas e com sobrepeso. Sua ação promove a falta de apetite e grande saciedade

Porém, o que muitos ignoram é que trata-se de um composto anorexígeno. Isto significa que age no organismo causando aversão aos alimentos.

Se usado sem orientação médica, de forma irresponsável e indiscriminadamente pode viciar e provocar tolerância medicamentosa. Sua ação é semelhante à de drogas como, por exemplo, a cocaína. Por isto, é usada muitas vezes de forma recreativa, acarretando sérios problemas.

Anfepramona: Para que Serve

A anfepramona, também é chamada de dietilpropiona. Sua fórmula foi desenvolvida especificamente para combater a obesidade exógena e também para ser usada contra sobrepeso patológico.

Ambos os casos são situações doentias, onde não se consegue emagrecer por meios mais comuns. Ela age sobre o SNC – sistema nervoso central estimulando a liberação da noradrenalina, agindo sobre o hipotálamo para inibir o apetite voraz.

Para resumir, podemos dizer que força o organismo a não sentir fome e produz a saciedade, por isto, especialistas e profissionais médicos denominam seu efeito como orexígeno-saciogênico.

Estudos atestam sua eficiência no combate à obesidade. Especialmente se seu uso for aliado a dietas pouco calóricas e balanceadas. Situações experimentais mostraram que a substância é capaz de fazer emagrecer de 9 a 17 quilos em aproximadamente 12 semanas.

Por que as Pessoas Usam Anfepramona

Trata-se de um composto desenvolvido para os que são vítimas da obesidade e não conseguem livrar-se do problema apenas com dietas e exercícios. Dentro deste contexto, a anfepramona pode ser vista como benéfica. Aliás, foi este o motivo que fez com que ela voltasse ao mercado, mesmo após ter sido censurada pela ANVISA.

Mas, muita gente que não vive este problema utiliza tal medicação, não por necessitar dele, mas para perder peso rapidamente e sem esforço. Os resultados rápidos é o motivo que leva muita gente se valer deste tipo de recurso para emagrecer.

Os Efeitos: os Prós e os Contras

Os efeitos deste fármaco são eficazes para a promoção da perda de peso em pouco tempo. A substância age sobre a liberação da noradrenalina. Atuando sobre o hipotálamo, impedindo a manifestação da fome. Por isto, é considerada anorexígeno, pois sua ação é anoréxica, ou seja, conduz à falta de apetite e aversão à alimentação.

Este é o lado fascinante da anfepramona, pois quem não quer comer do bom e do melhor e ainda emagrecer, não é mesmo?

Além disso, ela eleva o estado de vigília, diminui o sono, conduz à hiperatividade e traz sensação de prazer e bem estar. Estes fatos aumentam a procura e levam à compulsão pelo remédio.

Os Prós

É verdade que anfepramona emagrece.  Para quem sofre de algum tipo de síndrome ou patologia ligada ao peso, ela é eficaz e necessária. Porém, seu uso deve ser acompanhado por nutricionista ou outro profissional de medicina. Esta recomendação deve ser seguida para evitar problemas graves e para contornar efeitos adversos que a composição produz.

São muitos os efeitos colaterais. É essencial conhecê-los, antes de fazer uso desta medicação. Emagrecer rápido é muito bom, mas a que preço? Conheça os efeitos indesejáveis da anfepramona.

Os Contras

Por ser um tipo de anfetamina, já merece ser vista com cuidado. Este tipo de substância mexe com o SNC – Sistema Nervoso central, resultando em muitos prejuízos para o organismo. Entre outras reações, o uso de anfepramona pode causar:

  • Causa tolerância medicamentosa – quer dizer que o efeito diminui com o uso frequente, fazendo com que seja necessário utilizar cada vez maiores porções para obtenção do mesmo resultado.
  • Causa dependência – A ação do composto confere euforia, ausência de sono, prazer e bem – estar. Isto a torna atraente para as pessoas e acaba por viciar.

Além disso, provoca:

  • Taquicardia
  • Elevação da pressão arterial;
  • Secura na boca
  • Insônia
  • Pesadelos
  • Vertigens;
  • Irritabilidade;
  • Dores de cabeça;
  • Nervosismo;
  • Alterações de comportamento;
  • Efeitos depressivos;
  • Tremores;
  • Ansiedade;
  • Variação de humor;
  • Prisão de ventre;
  • Efeito reboque ou efeito sanfona – fazendo engordar mais ainda, quando a medicação é retirada.

Anfepramona com Álcool um Combo Maligno

Quem está fazendo uso de anfepramona não deve consumir bebidas alcoólicas. Esta é uma dupla que pode levar a seríssimos problemas, como por exemplo: alteração de comportamento, alucinação, overdose e até mesmo morte.

Quem Não Deve Fazer Uso de Anfepramona

Algumas pessoas não podem fazer uso deste medicamento. Ele está desaconselhado em condições de:

  • Alergia ao princípio ativo da substância;
  • Alcoolismo;
  • Epilepsia;
  • Hipertensão arterial
  • Arritimia cardíaca
  • Problemas renais
  • Problemas hepáticos
  • Distúrbios psíquicos
  • Arteriosclerose
  • Hipotireoidismo;
  • Alterações psíquicas;
  • Psicoses;
  • Seu uso também não está recomendado para grávidas, idosos e menores de 12 anos.
  • Àqueles que operam máquinas e dirigem automóveis não devem fazê-lo enquanto estiver tomando este fármaco.

Para Comprar Este Medicamento

Comprar anfepramona exige certas condições, pois trata-se de um remédio controlado pela ANVISA. Pode ser adquirido nas farmácias, porém, mediante apresentação de prescrição médica, em duas vias e portando documento de identidade. O receituário exigido é o B2 de cor azul. O comprador é devidamente registrado na hora da compra e deixa na farmácia uma via da receita.

Como tomar Anfepramona

O que costuma ser comumente indicado é o uso via oral, de duas a três vezes por dia, por até quatro semanas. Este período de uso é o máximo recomendado. Não é aconselhável excedê-lo.

Além destas 4 semanas, se houver necessidade de persistir no tratamento, deve-se fazer uma pausa de pelo menos um mês. Esta continuidade deve ser rigorosamente acompanhada por um médico.

Remédio Não é a Única Solução

Você deve saber que muitas outras estratégias ou recursos levam a emagrecer. E com a vantagem de não provocarem os danos que uma anfetamina como a Anfepramona produz.

Perder peso e ter o corpo dos sonhos é algo bom, mas não deixe de refletir sobre as consequências que um remédio para emagrecimento pode trazer. Quem não sofre de obesidade exógena ou de sobrepeso patológico, deve buscar uma forma mais saudável de eliminar calorias.

Anfepramona faz emagrecer rapidamente, mas possui muitos efeitos indesejáveis e não contribui para um emagrecimento permanente e real, pois quem para de tomar engorda tudo outra vez.

Você, já tomou anfepramona?  Pretende adotar seu uso? Conte-nos suas impressões. Comente também nosso artigo. Aguardamos sua opinião.

Recomendados: