Dieta da Proteína – A Melhor Forma de Obter Sucesso no Emagrecimento

Todas nós adoramos uma dieta! Principalmente quando se trata daquelas de “emagrecimento rápido”, afinal, quem quer levar meses para perder poucos quilinhos? Mas aí surge a solução dos nossos problemas: a dieta da proteína. Em pouco tempo essa dieta virou moda, e até hoje está fazendo o maior sucesso no mundo do emagrecimento.

E não é para menos, afinal, a dieta da proteína é uma das mais eficazes na luta contra a balança. E, o melhor de tudo, é que se você fizer direitinho, não vai perder massa muscular. Ah, e não é só isso não. Com a dieta da proteína o lema é: “proibido passar fome”. Parece perfeito não é mesmo? Mas calma! A disciplina, assim como em todas as dietas, também é um dos seus lemas, tá?

Mas então vamos lá. Você já ouviu falar em dieta das proteínas? Sabe como ela funciona no nosso organismo? Por que essa dieta emagrece mais –  e com mais eficiência – que as demais? É difícil fazer essa dieta? Como começar? Quantos quilos eu posso emagrecer fazendo essa dieta?

Se você tem essas ou outras perguntas, esse artigo é para você! Pegue seu caderninho de dietas e uma caneta. Você vai saber tudo o que a dieta das proteínas pode fazer por você.

Como Surgiu a Dieta das Proteínas

Ela ficou muito famosa na década de 70, através do Dr. Atkins – que se tornou conhecido até hoje. Foi com o seu livro “A dieta Revolucionária do Dr. Atkins” que sua descoberta sobre o emagrecimento ficou conhecida. Essa descoberta, na verdade, vem muito antes dele, mas seu papel foi fundamental para popularizar e nos dar acesso ao conhecimento desse tipo dessa dieta à base de proteínas.

Na época, seu livro foi tanto sucesso que a dieta das proteínas começou a ganhar muitos adeptos, que podiam comprovar a veracidade da teoria aplicada à prática. As pessoas que faziam a dieta do Dr. Atkins realmente emagreciam muito.

Com o tempo, a dieta das proteínas foi ganhando novas roupagens, e hoje temos algumas variações delas, bem como: dieta low carb, dieta keto, slow carb, etc. Todas essas dietas – de grande sucesso hoje – baseiam-se no mesmo conceito, que é o aumento das proteínas e baixa dos carboidratos.

Por que a Dieta das Proteínas Emagrece Tanto?

De uma forma bem resumida, vamos entender como funciona o nosso sistema metabólico. Todo o alimento que comemos contém calorias, certo? Essas calorias são usadas como nossa fonte de energia, ou seja, para que nosso corpo funcione, precisamos desse “combustível”, que são as calorias dos alimentos. Para ilustrar melhor, é como se nosso corpo fosse um carro e as calorias dos alimentos, a gasolina.

Assim como o carro só anda se tiver combustível, nosso corpo também só funciona se tivermos as calorias. Portanto, podemos dizer que as calorias são o combustível humano. E onde entram os carboidratos nessa história? Eles são nossa primeira fonte de energia.

Bem, quando comemos algum alimento rico em carboidrato, este carboidrato vai entrar na corrente sanguínea em forma de glicose. Sim, carboidratos são transformados em açúcar em nosso organismo. Essa glicose (açúcar) vai imediatamente para a corrente sanguínea e, para regular os níveis de glicose no sangue, a insulina entra em ação.

Dessa forma, a insulina retira o excesso de glicose que está nos sangue e “sai distribuindo” pelas células do corpo, a fim de gerar a energia de que precisamos. Só que tem um porém: quando essa quantidade de energia está em excesso, ela não é toda utilizada. E para onde vai esse excesso? Adivinhou quem respondeu: para as células adiposas (células de gordura). Em outras palavras, isso significa que o excesso de glicose que não é usado, é transformado em gordura que se acumula pelo nosso corpo. É por isso que engordamos.

Nesse processo, podemos resumir da seguinte forma: carboidratos são transformados em glicose, que se transforma em glicogênio para ser usada como energia imediata. A glicose não utilizada é transformada em gordura, que vai ser armazenada nas células adiposas, provocando a obesidade.

Agora, imagine que você acaba de se almoçar e no seu prato você tem alimentos ricos em carboidrato. Enquanto a insulina ainda está fazendo o seu trabalho de distribuição da glicose, você começa a comer outra coisa. A insulina corre para dar conta daquilo que você acabou de comer, mas, de repente, você volta a dar outra “beliscadinha”. O que vai acontecer?

Simplesmente, não há insulina ou sistema metabólico que aguente! Não vai ter lugar para colocar tanto glicose e, ao longo do dia, seu corpo já se tornou um grande depósito de gordura.  Ou seja, toda essa energia não utilizada fica estocada em nosso corpo em forma de gordura.  E o que fazer para reverter essa situação?

Nosso corpo precisa de energia para ser gasta 24 horas por dia. Quando retiramos ou diminuímos a quantidade de carboidrato de nossa alimentação, nosso corpo não terá essa fonte de energia para usar. E sabe onde ele vai buscar essa energia? Lembra-se da energia que ficou estocada? Pois bem, é ali mesmo que ele vai buscar. Ou seja, é nesse momento que induzimos nosso corpo a usar a gordura estocada para ser queimada em forma de energia. É aí que acontece o emagrecimento. Fantástico, não é mesmo?

No que Consiste a Dieta das Proteínas

Como já vimos, a dieta das proteínas consiste na baixa ingestão de carboidratos. A proposta dessa dieta consiste em uma ingestão máxima de 20 a 50 grs de carboidratos por dia. Esses carboidratos, no entanto, já estão inclusos nas hortaliças que ingerimos. Por isso, devem ser retirados dos cardápios todos os alimentos que sejam fonte direta de carboidratos. São eles:

Alimentos Permitidos

Dieta da Proteína - Alimentos Permitidos
Dieta da Proteína – Alimentos Permitidos

Se os alimentos ricos em carboidratos são proibidos nessa dieta, as proteínas podem ser ingeridas à vontade. Essa proteína, inclusive, vai ajudar na manutenção da massa muscular, que é tão importante para manter o metabolismo acelerado. Os alimentos permitidos são:

  • Todas as variedades de carnes, peixes e ovos. Inclusive carnes gordas, como o bacon, por exemplo;
  • A maioria dos queijos, mas observe aqueles que possuem menos do que 2g de carboidrato por porção;
  • Vegetais pobres em carboidratos;
  • Saladas à vontade;
  • Legumes pobres em carboidratos;
  • Ervas aromáticas e especiarias;
  • Manjericão, malagueta, coentro, endro, alho, gengibre, orégano, pimenta;
  • Azeite e vinagre, azeite e sumo de limão, creme de leite ácido;
  • Todos os óleos vegetais e manteiga;
  • Adoçantes, preferencialmente a sucralose;
  • Água, água com gás, refrigerante diet, chás e café.

E então, agora que você já sabe como funciona a dieta das proteínas, que tal clicar aqui do lado e compartilhar esse artigo com seus amigos nas redes sociais?

Recomendados: