Será Que a Dieta da Proteína é a Melhor Dieta Para Acabar Com a Gordura? [Descubra]

A rotina corrida e louca que tomou conta da população brasileira fez com que muitas pessoas levassem uma vida sem saúde. A falta de tempo passou a ser desculpa para uma alimentação desregrada e sem qualquer preocupação com saúde alimentar.

Aos poucos, porém, essa tendência mudou. A saúde passou a estar em evidência, assim como a preocupação com a estética e a boa forma se tornaram a prioridade na vida das pessoas. Esse cenário também propiciou o surgimento das mais variadas dietas.

Uma delas (e que ganhou certa notoriedade pelo seu processo radical) é a dieta da proteína. As dúvidas sobre sua eficácia e se vale a pena tentar seguir o seu processo surgem na mesma proporção em que ela ganha força.

Veja a seguir tudo sobre a dieta da proteína e entenda se ela é uma boa opção para você.

O que é a Dieta da Proteína?

Como o próprio nome diz, a dieta da proteína é baseada no consumo de alimentos com alto valor proteico – a grande maioria deles de origem animal como ovo, leite e carne. O ideal ainda é usar alimentos com pouca gordura, isto é, preferir carne branca e leite desnatado em relação à carne vermelha e ao leite integral.

Eles serão consumidos juntamente com outros alimentos de baixo valor calórico, como legumes e verduras. Frutas com baixa quantidade de carboidrato também são permitidas.

O radicalismo da dieta da proteína está em relação aos carboidratos: eles devem ser eliminados da sua alimentação. O objetivo é não dar carboidrato ao organismo e estimular a queima da gordura corporal nesse processo.

Parece simples, não é? Ficar sem carboidrato, porém, é uma missão bem complicada para muitas pessoas. Pão, macarrão, arroz, batata e milho, por exemplo, devem ser cortados da dieta. Os primeiros dias certamente serão bem complicados, podendo inclusive gerar tontura em quem tentar praticar.

Desnecessário dizer que doces e frituras não podem nem ser cogitados nessa fase da dieta. São péssimos alimentos e com baixo valor nutricional que, independente do tipo de dieta, não são recomendados em nenhuma situação.

Vantagens e Desvantagens da Dieta da Proteína

Como toda dieta, a dieta da proteína tem situações diversas que devem ser consideradas antes de ser iniciada por qualquer pessoa. Veja a seguir os prós e contras desse tipo de alimentação.

  • Vantagens

O principal fator é sobre o peso. Geralmente quem opta por esse tipo de alimentação está buscando redução do peso corporal e da gordura localizada. Para esses fins ela é altamente benéfica e traz resultados em curto prazo já que na ausência dos carboidratos o corpo passa a queimar gordura para manter suas atividades.

Além disso, há menor limitação dos alimentos a serem consumidos (boa parte deles são legumes e verduras – e ambos são liberados à vontade) e as proteínas são digeridas mais lentamente, o que leva o corpo a ter maior sensação de saciedade por tempo mais longo.

  • Desvantagens

Infelizmente, não são apenas pontos favoráveis que você irá encontrar na dieta da proteína. A começar pela sua duração: não é recomendável que seja maior do que um mês. Ao prolongar por muito tempo esse tipo de alimentação, você poderá sofrer com problemas posteriormente, especialmente sobre os rins que poderão apresentar sobrecarga na síntese proteica.

Ademais, estudos já comprovam que na mesma medida em que apresenta resultados rápidos, a falta de nutrientes (especialmente o carboidrato) afeta diretamente o desempenho do metabolismo e também de doenças cardiovasculares.

Qualquer Pessoa Pode Fazer a Dieta da Proteína?

Não é recomendado que ninguém comece uma dieta desse tipo sem antes consultar um nutricionista. Dependendo do caso, é possível encontrar dietas menos agressivas e que também apresentem ótimos resultados. Um especialista certamente poderá ajudar nesse sentido.

Se já não é recomendada para pessoas em condições normais, ela é proibida (a menos que autorizada por um médico) para pessoas que apresentem problemas de saúdes como diabetes ou pressão alta. O mesmo vale para pessoas obesas e gestantes (uma dieta desse tipo pode ser altamente prejudicial para a criança).

Dieta da Proteína – Cardápio

Alimentos Ricos em Proteína
Alimentos Ricos em Proteína

A formulação do cardápio de alguém que decida seguir uma dieta da proteína exige muito cuidado nos detalhes. Para que não ocorram desvios, o ideal é nem ter em casa alimentos proibidos, tais como doces e carboidratos. A tentação de comer um deles a qualquer momento pode ser muito grande.

O ideal é que o cardápio seja feito e organizado por um nutricionista profissional. Ele saberá selecionar os alimentos de maneira que não sobrecarregue tanto o rim e também que não prejudique tanto a saúde, com boa composição de folhas e legumes.

Caso opte por realmente seguir a dieta da proteína, veja a seguir um exemplo de cardápio para um dia normal, formulada pela nutricionista Tatiana Zanin.

  • Café da Manhã

– Opção 1: um copo de leite desnatado sem açúcar e um ovo cozido (ou mexido).
– Opção 2: Iogurte desnatado acompanhado de queijo branco.

  • Lanche da Manhã

– Opção 1: vitamina de abacate com leite desnatado.
– Opção 2: dois rolinhos de queijo e presunto.

  • Almoço

– Opção 1: frango grelhado acompanhado de salada de alface e tomate.
– Opção 2: peixe cozido com pepino e espinafre.
– Opção 3: omelete recheado com presunto e queijo acompanhado de salada de rúcula e acelga.

  • Lanche da Tarde

– Opção 1: iogurte desnatado com três castanhas;
– Opção 2: um copo de leite desnatado e dois rolinhos de presunto e queijo.

  • Jantar

– Opção 1: salmão grelhado acompanhado de salada com alface, tomate e cenoura.
– Opção 2: sopa de legumes.
– Opção 3: Salada de atum com alface e tomate.

Cuidados Importantes com a Dieta da Proteína

É normal sentir tontura ou fraqueza nos primeiros dias da dieta, porém o corpo tende a se acostumar com a falta de carboidratos e esses sintomas sumirem. De qualquer forma, cada corpo tem reação diferente do outro e caso eles persistam por algum tempo o ideal será buscar um médico.

Vale lembrar que o objetivo da dieta é ajudar na saúde e não prejudicá-la. Desta forma, caso não se sinta bem praticando a dieta não hesite em voltar atrás na decisão. Uma opção é alternar comendo carboidratos dia sim, dia não.

Gostou da dieta da proteína? Ela certamente pode fazer a diferença para quem precisa de resultados rápidos. Se você achou esse artigo útil, curta e compartilhe o conteúdo com os seus amigos!

Recomendados: