[Conheça] As Fórmulas para Emagrecer – Será que Realmente são a Receita Perfeita Para Perder Peso?

Na ânsia por um emagrecimento mais rápido, acabamos recorrendo às fórmulas para emagrecer. Mas será que elas realmente ajudam?

Muitas pessoas acreditam que o melhor método de emagrecimento seja através das fórmulas de emagrecer, mas o que são elas? No que consistem essas tão faladas fórmulas para emagrecer? Elas realmente são eficazes? Como podemos obter um emagrecimento saudável e duradouro através das fórmulas para emagrecer?

Você, leitor, já usou alguma fórmula para emagrecer? Obteve resultados?

São tantas perguntas acerca das fórmulas mágicas de emagrecimento que decidimos fazer esse artigo especialmente para você.

Portanto, acompanhe-nos até o final, pois vamos falar tudo sobre as melhores fórmulas de emagrecer e como elas promovem o emagrecimento. Também vamos falar sobre fórmulas de emagrecimento farmacológicas e as fórmulas de emagrecimento naturais. Se você está querendo descer muitos ponteiros na balança, acompanhe-nos até o final.

No que Consistem as Fórmulas para Emagrecer?

As chamadas fórmulas para emagrecer são, na verdade, combinações de várias substâncias que agem no organismo com o propósito do emagrecimento. Essas fórmulas são compostas, basicamente, de 5 ou mais grupos de substâncias básicas. Esses são os tipos mais comuns:

  • Anfetaminas;
  • Diuréticos;
  • Para regulação intestinal;
  • Tranquilizantes;
  • Antidepressivos;

Vamos, então, conhecer cada um desses grupos.

Anfetaminas

As anfetaminas que compõem as fórmulas para emagrecer agem como supressor de apetite, diminuindo a vontade de comer. Elas agem no Sistema nervoso central, enviando mensagem de saciedade, fazendo com que a pessoa passe a ter menos vontade de se alimentar.

Exemplos deles são o femproporex e a dietilpropiona.

Diuréticas

O grupo das substâncias de ação diurética trabalha no combate à retenção de líquidos. Além disso, elas têm ação no sistema gastrintestinal, aumentando a quantidade de excreção. Dessa forma, são capazes de combater possíveis efeitos colaterais das anfetaminas, como o intestino preso, por exemplo. Exemplos deles são a furosemida e a hidroclortiazida.

Para Regulação Intestinal

As substâncias que trabalham em favor da regulação do intestino tratam da flora intestinal. Todos sabemos que o intestino preso muitas vezes impede o processo de emagrecimento. A partir do momento que o intestino passa a funcionar melhor, o emagrecimento flui de uma maneira mais fácil. Exemplos deles são a cáscara sagrada, cavalinha, fucus vesiculosus, etc.

Fucus vesiculosus
Fucus vesiculosus

Tranquilizantes

Trabalham no combate à agitação, que é motivo para a maioria acabar comendo excessivamente. Essas substâncias são muito importantes para promoverem um equilíbrio nas emoções, já que as anfetaminas provocam uma forte sensação de excitação e irritação.

Exemplos deles são o diazepan e o clordiazepóxido.

Antidepressivos

Eles também combatem a ansiedade e por isso contribuem para o emagrecimento.  Conseguem diminuir a ansiedade que muitas vezes atinge pessoas em regime para emagrecer, assim como a irritação que é um dos possíveis efeitos colaterais de substâncias tipo anfetamina.

Exemplos deles são a fluoxetina e a sertralina.

Assim sendo, todas as fórmulas para emagrecer são compostas basicamente de substâncias desses grupos. Na verdade, a combinação de todos esses grupos tem a função de promover um equilíbrio de acordo com os efeitos colaterais de cada um.

Por exemplo, as drogas do tipo anfetamina (femproporex e a dietilpropiona, por exemplo) atuam no sistema nervoso central provocando diminuição do apetite. Além desse efeito anorexígeno essas drogas também causam uma grande agitação psicomotora, insônia, irritação e nervosismo. Para contrabalancear esses efeitos colaterais, são colocados compostos para combatê-los, que são os tranquilizantes, antidepressivos, etc.

O Problema das Fórmulas para Emagrecer

Embora as fórmulas para emagrecer promovam um emagrecimento mais rápido e mais fácil – visto que tira o apetite -, é preciso ter muita cautela. Esse tipo de combinação possui efeitos colaterais que podem ser muito nocivos à saúde. Por conta disso, toda e qualquer fórmula para emagrecer deve ser prescrita por um médico.

Além disso, o processo de emagrecimento deve ser acompanhado por causa dos efeitos colaterais da medicação. Assim sendo, as substâncias que geralmente são utilizadas nas fórmulas para emagrecer podem provocar efeitos colaterais como:

  • Insônia;
  • Boca seca;
  • Obstipação intestinal;
  • Nervosismo;
  • Excitação;
  • Ansiedade e agitação;
  • Irritabilidade;
  • Nervosismo;
  • Tremores;
  • Insônia;
  • Taquicardia;
  • Náuseas;
  • Fadiga;
  • Depressão;
  • Hipertensão arterial;
  • Efeito psicoestimulante;
  • Dependência;

Por causa dos efeitos colaterais, as fórmulas para emagrecer têm sido motivo de grandes discussões entre os profissionais da saúde. Além disso, nem todos podem, em tese, fazer uso desse tipo de medicação. Eles são indicados apenas para casos de pessoas com alto índice de obesidade.

Outro grande problema que existem com as fórmulas de emagrecer é que a pessoa, muitas vezes, sofre um emagrecimento relâmpago. Ao deixarem de consumir a fórmula para emagrecer, ela volta a engordar tudo de novo.

Isso acontece, pois a pessoa só emagrece porque está sob a ação de medicamentos anorexígenos que tiram a fome. Com a ausência dessas substâncias, a pessoa volta a ter o apetite normal, voltando a se alimentar da maneira como se alimentava antes.

Ou seja, o próprio medicamento acaba sendo um impedimento para que a pessoa aprenda a comer da forma correta através de uma mudança de hábitos alimentares.

E não é somente isso. Muitas pessoas que fazem uso das fórmulas para emagrecer acabam criando dependência psicológica. Nesse caso, passam a ter necessidade do composto para ter uma sensação de bem-estar.

Outra peculiaridade dessas prescrições é a generosidade com que são incluídos hormônios tireoidianos sem qualquer indicação clínica ou laboratorial, só sob o pretexto ridículo de fazer trabalhar “tireoides preguiçosas”.

Doses maciças desses hormônios, como as utilizadas em tais ocasiões, conduzem ao hipertireoidismo, doença em que alguns dos sintomas se somam e se confundem com os efeitos indesejáveis dos anorexígenos (agitação, irritabilidade, tremores, taquicardia, alterações intestinais), além de causar perda de massa muscular, osteoporose e queda de cabelo, entre outros inconvenientes.

Portanto, ainda que as fórmulas para emagrecer promovam um emagrecimento a curto prazo, é necessário que a pessoa se mantenha magra após o processo. Isso é um desafio e muitas pessoas simplesmente não conseguem, pois não têm mais a ajuda do remédio.

A ANVISA e as Fórmulas para Emagrecer

Em consequência da dependência que as anfetaminas podem causar e devido aos efeitos colaterais que elas proporcionam, os profissionais da saúde ficaram em alerta. O fato é que a anfetamina presente nas fórmulas de emagrecer, ao promover dependência, faz com que a pessoa busque doses cada vez mais altas da droga. Com isso, ela acaba entrando em um ciclo vicioso prejudicial à saúde.

Por esse motivo, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) acabou proibindo a prescrição de anorexígenos como parte de fórmulas emagrecedoras.

Portanto, todos os remédios à base de anfetaminas estão proibidos pela ANVISA. Alguns dos medicamentos que constam na lista de proibições do grupo de anfetaminas são o Femproporex, Anfepramona e o Mazindol.

Com essa decisão, os anfetamínicos, usados há mais de 30 anos no Brasil, estão proibidos de serem prescritos pelos médicos. Também estão proibidos de serem fabricados no país e os médicos que os prescreverem, correndo o risco de terem seus registros cancelados.

As Fórmulas para Emagrecer Naturais

Com a proibição das anfetaminas, a melhor maneira de se buscar uma fórmula para emagrecer é através de produtos naturais.

Existem hoje no mercado substâncias naturais com um excelente efeito emagrecedor, e não oferecem riscos à saúde. São exemplos de substâncias naturais emagrecedoras:

  • Chá verde;
  • Farinha de maracujá;
  • Chá de oliveira;
  • Café verde;
  • Spirulina;
  • Faseolamina;
  • Vinagre de maçã;
  • Carqueja;
  • Óleo de cártamo;
  • Psillium, etc.

Na verdade são tantas as opções de remédios caseiros para emagrecer que você perceberá que as anfetaminas não farão diferença. Além disso, com os remédios caseiros você irá emagrecer de uma forma muito mais saudável.

Gostou do nosso artigo? Clique aqui do lado e compartilhe-o com seus amigos nas redes sociais.

Recomendados: