Os Mitos e Verdades Sobre os 10 Principais Medicamentos Para Emagrecer

Na ansiedade para ver os ponteiros da balança descendo em um ritmo mais acelerado, há quem acabe recorrendo a algum medicamento para emagrecer. Mas será que todos eles realmente podem proporcionar um emagrecimento saudável?

Será que todos eles realmente possuem ação emagrecedora? E os efeitos colaterais, oferecem riscos à saúde? Podemos fazer uso de qualquer medicamento para emagrecer, mesmo sem prescrição médica?

Se você tem dúvidas como essas, acompanhe nosso artigo e conheça alguns mitos e verdades acerca de 10 medicamentos para emagrecer mais conhecidos na atualidade.

Femproporex

Verdade: Da classe dos anfetamínicos e anorexígenos. Segundo especialistas, o uso abusivo desse medicamento pode causar problemas de saúde como taquicardia e arritmia.

Mito: Femproporex emagrece porque queima gorduras.

A verdade é que esse medicamento para emagrecer age no nosso sistema nervoso central. Dessa forma, ele manda uma mensagem o cérebro dizendo que já está saciado. Como consequência, o cérebro libera uma sensação de falta de vontade de comer e, por isso, a pessoa perde o apetite e não come. Portanto, ele não queima gorduras. Ele promove sensação de saciedade.

Anfepramona

Verdade: Por causa dos diversos efeitos colaterais nocivos à saúde, a ANVIS proibiu o consumo desse medicamento no Brasil deste outubro de 2010.

Mito: Se ingerido com cautela, a anfepramona não oferece risco à saúde.

Esse é um dos maiores mitos quanto a esse tipo de medicamento para emagrecer. Na verdade, independente da forma de uso, a anfepramona não deixa de oferecer riscos à saúde. Os maiores riscos são: palpitações e tremores, taquicardia, hipertensão arterial, descontrole intestinal, dependência química, mudança repentina de comportamento, dentre outros.

Mazindol

Verdade: O mazindol é um medicamento para emagrecer considerado um anorexígeno. Possui ação inibidora de apetite.

Mito: O mazindol acelera o metabolismo, fazendo com que o paciente emagreça rapidamente.

Essa afirmação é um mito, pois a verdadeira ação desse remédio é no sistema nervoso central, fazendo com que a pressão sanguínea aumente, diminuindo assim o apetite. Ele tem ação sobre 2 neurotransmissores responsáveis pela sensação de fome.

Sibutramina

Verdade: A Sibutramina é um medicamento para emagrecer que possui efeitos antidepressivos e ansiolíticos. Ele emagrece porque inibe a recepção da serotonina e noradrenalina, o que causa sensação de saciedade durante as refeições.

Mito: A Sibutramina ajuda os usuários a manterem o peso após o emagrecimento.

Essa afirmação é um mito, pois esse medicamento possui ação antidepressiva. Se não tratados os sintomas da ansiedade, a pessoa volta a engordar tudo o que perdeu durante o tratamento.

Fluoxetina

Verdade: Esse medicamento é um antidepressivo, que tem como função o tratamento da ansiedade, estresse e depressão. Não é um remédio para emagrecer, o emagrecimento é apenas um dos efeitos colaterais da fluoxetina.

Mito: A fluoxetina é um ótimo medicamento para emagrecer.

É mito pois a fluoxetina não é considerado um medicamento para emagrecer. Ela atua inibindo a receptação da serotonina, um neurotransmissor que está relacionado com sensação de bem estar. Por isso alguns usuários acabam tendo o emagrecimento como consequência de tratamento antidepressivo.

Fluoxetina Remédio para emagrecer
Fluoxetina Remédio para emagrecer

Orlistat

Verdade: O Orlistat ou Xenical (nome comercial) é um medicamento para emagrecer que age bloqueando uma enzima chamada lipase, impedindo a absorção de gorduras pelo corpo humano.  Sua ação no intestino promove o bloqueio de 1/3 da gordura que foi consumida.

Mito: Orlistat derrete 1/3 da gordura corporal.

Essa afirmação é um mito, pois a ação do Orlistat ocorre diretamente na gordura que foi consumida naquele momento. Ou seja, esse medicamento não atua na gordura corporal, e sim, na gordura do alimento.

Sertralina

Verdade: A sertralina é um antidepressivo cuja principal intenção é o controle de serotonina presente no corpo. Esse neurotransmissor, por sua vez, engloba o controle de humor dos usuários desse medicamento.

Mito: A Sertralina é um remédio para emagrecer.

Essa afirmação é falsa. A Sertralina não é um remédio feito especificamente para o emagrecimento. Ela pertence à classe dos Inibidores Seletivos de Recaptação de Serotonina (ISRS), indicados no tratamento de depressão, transtornos obsessivos compulsivos e distúrbios de ansiedade.

Bupropiona

Verdade: A Bupropiona é um inibidor da recaptação de dopamina e norepinefrina. Suas principais indicações são para o tratamento da depressão e da dependência à nicotina.

Mito: A Bupropiona é um medicamento para emagrecer que inibe o apetite.

A afirmação é falsa, uma vez que esse medicamento é um antidepressivo que trabalha no combate à ansiedade. Como a ansiedade está diretamente ligado ao sobrepeso, os usuários da Bupropiona podem acabar emagrecendo como consequeência do tratamento antidepressivo e redução dos níveis de ansiedade.

Topiramato

Verdade: O Topiramato não é um medicamento indicado para tratamento de obesidade. Sua principal função é a prevenção de convulsões e o tratamento de enxaquecas. Por experiência dos usuários, tem sido comprovado que o seu consumo pode ter influência no peso do paciente.

Mito: Topiramato é um dos melhores medicamentos para emagrecer da atualidade.

A afirmação é um mito, pois o Topiramato, embora seja utilizado com fins emagrecedores, na verdade é um medicamento anti convulsivo. Ele é frequentemente utilizado no tratamento de epilepsia e também no tratamento de enxaqueca. A perda de peso é causada como um efeito colateral, pois diminui o apetite.

Efedrina

Verdade: A Efedrina é um medicamento com ação descongestionante e bronco dilatador. É indicado para alívio temporário de falta de ar, aperto no peito, chiado e asma brônquica. Ela atua na redução do inchaço e constrição dos vasos sanguíneos nas fossas nasais e alargamento das vias aéreas pulmonares. Esse medicamento também proporciona o aumento da pressão arterial e circulação sanguínea, o que aumenta o metabolismo do paciente. Isso acontece, pois ela impulsiona a produção de adrenalina, causando a queima de gordura mais rápida.

Mito: A Efedrina não possui contra indicação e não promove riscos à saúde.

A afirmação acima se trata de um mito. Alguns efeitos da efedrina são: contração dos vasos sanguíneos, aumento na pressão arterial, aumento dos batimentos cardíacos, dilatação das vias respiratórias, aumento na frequência respiratória, dilatação das pupilas, frequência cardíaca irregular e hipertensão. O uso indiscriminado da Efedrina pode provocar efeitos mais graves, como: ataques cardíacos, convulsões, derrames, estado de alerta, etc.

Gostou do nosso artigo? Clique aqui do lado e compartilhe-o com seus amigos nas redes sociais.

Recomendados: