Conheça os Principais Tipos de Medicamentos que Auxiliam no Emagrecimento

É na hora que o cinto aperta – literalmente – que o desespero bate à porta e é o momento de tomar providências! E o que dizer dos medicamentos que emagrecem como aliados nessa luta? Aliás, em se tratando de remédios para emagrecer, não tem jeito: ou as pessoas torcem o nariz, ou saem correndo para comprar.

E o que dizer então a respeito desses medicamentos? Por que para tantas pessoas os medicamentos que emagrecem são vilões, enquanto para outras eles são o grandes mocinhos? O que é mito e o que é verdade quando falamos em tomar remédios para emagrecer?

Se você está lendo esse artigo, é porque, de alguma forma, tem interesse pelo assunto. Sendo assim, fique conosco, pois foi pensando em você que nós fomos pesquisar para trazer todas as informações sobre esse universo dos medicamentos que emagrecem.

Quais são os Tipos de Medicamentos que Emagrecem?

Quando falamos em medicamentos que emagrecem, existem, basicamente, dois tipos de remédios: as drogas sintéticas e as drogas naturais.

As drogas sintéticas são criadas a partir de substâncias químicas artificiais em vez de naturais. Essas medicamentos são produzidos a partir de uma ou mais  substâncias químicas psicoativas que, por sua vez,  têm ação no sistema nervoso central. Outra característica das drogas sintéticas é que elas são fabricadas em laboratório. É o caso, por exemplo, das anfetaminas.

Já as drogas naturais são obtidas através de determinadas plantas ou componentes existentes na natureza. Esse tipo de medicamento não tem origem em laboratórios, porém, eles passam por tratamentos químicos para melhorar a qualidade, durabilidade, odor, aumentar a vida útil etc.

Por causa da ação de muitos medicamentos que emagrecem, muitas pessoas acabam fazendo uso deles, buscando diferentes efeitos: aumento do metabolismo, diminuição da absorção de gorduras, inibição do apetite etc. Alguns desses medicamentos devem ser receitados pelo médico, principalmente os sintéticos. Já os remédios naturais, nem sempre necessitam de receita.

Conheça os Melhores Medicamentos que Emagrecem

Diante da diversidade de medicamentos que prometem emagrecimento, nós separamos alguns dos remédios mais utilizados pelas pessoas que estão acima do peso.

E por causa de tanta variedade que encontramos nas prateleiras das farmácias,  antes de escolhermos qualquer medicamento é preciso nos certificarmos de que o mesmo esteja devidamente aprovado pela ANVISA – Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Sem a devida aprovação, os medicamentos não devem ser consumidos. Por conta disso, todos os medicamentos citados nesse artigo são aprovados pela Agência.

Sibutramina

Medicamentos que Emagrecem

A sibutramina trabalha no sistema nervoso central, enviando ao cérebro mensagens de saciedade. Dessa forma, aquela fome excessiva acaba diminuindo consideravelmente e a pessoa acaba emagrecendo por conta disso.

Quanto à sua ação emagrecedora, a sibutramina age de duas formas em favor da perda de peso: diminui a vontade de comer e, consequentemente, diminui o consumo calórico. A outra ação é dada através do cloridrato monoidratado presente em sua composição. Ele atua na recaptação de norepinefrina, dopamina e serotonina, os neurotransmissores relacionados ao prazer e bem-estar.

Contraindicações: a sibutramina é contraindicada para gestantes, mulheres que amamentam e pessoas com doenças cardíacas. As pessoas com problemas de anorexia, bulimia, usuários de descongestionantes nasais e antidepressivos também devem evitar o consumo desse medicamento.

Orlistat

Esse medicamento ficou muito conhecido pelo seu nome comercial, o Xenical. Ele trabalha impedindo a absorção de gordura no intestino, reduzindo a quantidade de calorias consumidas advindas da gordura. Por conta disso, o processo de emagrecimento acaba acontecendo como consequência.

A ação do Orlistat consiste na inibição de uma enzima chamada lipase. Essa enzima é a responsável pela quebra de gorduras que consumidos, fazendo com que elas sejam facilmente absorvidas.

Com a inibição da ação dessa enzima, a gordura que consumimos não é quebrada, fazendo com que ela chegue intacta ao nosso intestino. Dessa forma, ela é eliminada pelas fezes, auxiliando no processo de perda de peso.

No entanto, a ação do Orlistat atinge apenas de 25% a 30% das gorduras. Além disso, ele irá absorver a gordura que estiver na comida. Ou seja, fazendo uso do Orlistat, ele é capaz de reduzir em até 30% a gordura da alimentação que você acabou de consumir.

Contraindicações: O Orlistat é contraindicado para gestantes, mulheres amamentando, pessoas com deficiência de absorção de vitaminas (uma vez que algumas vitaminas são absorvidas através da gordura), pessoas com problemas renais e também pessoas com problemas de arritmia cardíaca.

Belviq

Embora ele tenha sido proibido pela Anvisa em 2013, o Belviq conseguiu a sua aprovação em 2016, e já pode ser comercializado no Brasil. Esse medicamento se tornou muito popular nos Estados Unidos, devido aos seus resultados satisfatórios com pessoas obesas e de sobrepeso.

Belviq é seu nome comercial, mas também é conhecido como Lorcaserina. Ele funciona de uma forma muito semelhante à Sibutramina, pois possui substâncias que agem sobre o funcionamento cerebral. Dessa forma, ele acaba promovendo a diminuição do apetite, resultando na perda de peso.

Além disso, o Belviq também possui ação sobre a Serotonina, o neurotransmissor relacionado ao prazer e bem estar. Espera-se que com o consumo do Belviq, a pessoa a pessoa se sinta mais saciada, ingerindo uma quantidade bem menor de alimentos.

Contraindicações: O Belvic é contraindicado a pessoas alérgicas às substâncias contidas no medicamento, mulheres gestantes, mulheres em fase de amamentação. É também contraindicado para pessoas que têm problemas de insuficiência cardíaca, anemia, leucemia e doenças renais.

Topiramato

O Topiramato, originalmente, foi desenvolvido para o tratamento da epilepsia. Porém, como um dos efeitos colaterais desse medicamento é a inibição do apetite, muitos médicos têm o receitado para seus pacientes como um coadjuvante no processo de emagrecimento.

Ele possui atuação no cérebro, bloqueando a compulsão por comida, por isso a pessoa acaba emagrecendo como consequência.

Contraindicações: Esse medicamento é contraindicado a pessoas com hipersensibilidade ao Topiramato ou a qualquer componente da sua fórmula. É também contraindicado para gestantes, mulheres em fase de amamentação. Um dos cuidados que devem ser levados em consideração também é que o Topiramato pode inibir os efeitos dos remédios anticoncepcionais.

E então, esse artigo sobre os medicamentos que emagrecem foi útil para você? Se gostou, clique aqui do lado e compartilhe com seus amigos nas redes sociais.

Recomendados: