Quer Perder as Gordurinhas Indesejadas? Saiba Como Aqui

Se existe algo indiscutível dentro da área da saúde certamente é a importância da dieta para uma vida saudável. É impossível ter boa forma física e disposição para encarar a nossa acelerada rotina sem uma boa alimentação, com nutrientes necessários e sem excessos que venham trazer as indesejáveis gordurinhas.

Na pressa de conseguir o corpo desejado rapidamente, muitos optam por dietas muito restritivas, fazendo com que a pessoa desista após algum tempo. Um bom plano alimentar não tem nenhuma relação com deixar de se alimentar bem que é o que dietas desse tipo radical acabam por propor.

Confira alguns aspectos importantes na hora de criar seu plano alimentar para emagrecer e conseguir bons resultados.

Comer de 3 em 3 Horas

Muitas pessoas acham que ficar sem comer por muito tempo é sinônimo de emagrecimento. De fato, ficar sem comer até faz algum efeito sobre o peso (embora não seja saudável), porém de nada adianta fazer jejuns radicais e depois se entupir de chocolate ou fritura na primeira oportunidade.

O ideal é que o seu plano alimentar tenha alimentos de maneira constante. Pode ser de duas em duas horas ou, como é mais comum, de três em três horas. Contudo, não ignore essa necessidade de comer várias vezes ao dia.

Pode parecer estranho pensar em emagrecer e dizer que comer mais vezes ao dia (ao invés das tradicionais três refeições – café da manhã, almoço e jantar) pode ajudar no processo de perda de gordura, mas a questão está na qualidade e não na quantidade de cada refeição.

Comer de três em três horas não significa comer feijoada no almoço e massa no jantar. O seu objetivo deve ser fazer refeições menores, embora completas, que tirem o apetite e permita que você coma menos nas refeições principais.

Ao invés de ficar cinco horas sem comer entre o café da manhã e o almoço, por que não uma bolacha de água e sal com requeijão entre elas? Certamente na hora em que se sentar para almoçar, a fome será menor e a chance de ingerir alimentos desnecessários ou em excesso diminui.

Tire as Frituras do Seu Cardápio

As frituras são o pior tipo de alimento possível e devem estar o mais longe possível do seu plano alimentar caso o objetivo seja emagrecer. São alimentos de alto valor calórico, mas de valor nutricional quase nulo. Evidentemente que um pastel é muito gostoso, mas ele é um dos principais vilões na sua luta contra a balança.

Você não precisa se privar de comer eternamente alguma fritura que goste, mas também não poderá ser rotina. Escolher um dia da semana para, quinzenal ou mensalmente, comer fritura não irá estragar seus resultados.

Reduza o Sal e o Açúcar

Você é daqueles que ama comida salgada? É hora de repensar essa característica. O sal, além de não ser saudável e poder causar problemas de saúde se usado em excesso, pode causar o inchaço corporal, dando a sensação de que a dieta não está fazendo efeito.

Reduzir o sal é diferente de cortar totalmente o seu uso. Os próprios alimentos por vezes já possuem alguma quantidade salinizada e ao adicionarmos mais sal é possível que a quantidade fique muito acima do ideal. Vale repetir: evite radicalismo, é possível usar do sal em seus alimentos sem precisar abusar e colocar sua saúde em risco.

O mesmo vale para o açúcar. Doces possuem péssimo valor nutricional e convertem-se fortemente em gorduras – exatamente o oposto do que se deseja com a dieta. Ademais, o seu excesso é altamente prejudicial à saúde, podendo inclusive causar diabetes e outras doenças.

Abuse de Pratos Coloridos

Não é apenas estética: pratos colorido tendem a apresentar uma boa composição de nutrientes para o seu corpo. O carboidrato não é um vilão como muito dizem, mas seu excesso sim já que o abuso deixará de ser energia para o corpo e passará a ser gordura.

Busque também trocar carboidratos de alto índice glicêmico por outros de baixo índice glicêmico. Produtos integrais devem ser priorizados também: arroz branco pode ser substituído pelo arroz integral; o pão francês deve ser trocado pelo pão integral. Essas pequenas diferenças podem fazer toda diferença.

Evite Carne Vermelha

A carne vermelha costuma ser a favorita de quem gosta de carne, mas ela possui muito mais gordura do que outros tipos de carne. Se você não está disposto a abandonar o consumo de carne em seu plano alimentar, tente ao menos trocar por uma carne branca, especialmente o peixe. O frango também é uma opção, mas possui muitos hormônios também e não agradam a todos.

Plano Alimentar para Perder Gordura
Plano Alimentar para Perder Gordura

Exemplo de Plano Alimentar para Emagrecer

Veja abaixo o exemplo de um plano alimentar para emagrecer formulado para uma pessoa que acorde às 7h para ir trabalhar. Esta é apenas uma sugestão e você pode fazer substituições que desejar, contudo o ideal é formular um plano alimentar com a ajuda de um profissional da área nutricional.

  •  Café da manhã (7h): 2 torradas de pão integral + uma colher de sopa de requeijão + suco de laranja (200ml);
  •  Lanche da manhã (10h): 1 banana + 2 unidades de castanha do Pará;
  •  Almoço (13h): 2 colheres de sopa de arroz integral + 2 colheres de sopa de feijão + filé de frango grelhado + legumes cozidos + salada verde à vontade;
  •  Lanche da tarde (16h): Salada de frutas;
  •  Jantar (19h): 2 fatias de pão integral + 2 fatias de peito de peru + alface americana à vontade;
  • Ceia (22h): barra de cereal (sem cobertura).

Lembrando ainda que tudo dependerá da sua rotina. Uma pessoa com atividades físicas naturalmente deverá ingerir mais alimentos e calorias do que outra sedentária – e vale lembrar, toda dieta deve ser acompanhada por bons exercícios para melhorar seus resultados.

Seguindo à risca seu plano alimentar para emagrecer e aliando-o com uma rotina de exercícios que forcem o corpo a gastar energia, certamente será possível conquistar o objetivo de perder calorias e, consequentemente, emagrecer com saúde e sem cometer loucuras comprometedoras.

Se gostou, não esqueça de comentar. Compartilhe em suas redes sociais.

Recomendados: