Carboidratos São Sempre Inimigos ou Podem Ajudar Você a Perder Peso? – Descubra

Dietas baseadas no ciclo de carboidrato para perda de peso estão ganhando popularidade, mas pode haver uma maneira mais saudável de conseguir os mesmos benefícios. Ficou confusa? A gente explica.

Você provavelmente já ouviu muitas opiniões diferentes sobre dietas de baixo teor de carboidratos. Mas o que você já ouviu sobre o ciclo de carboidratos?

A popularidade do ciclo de carboidratos tem crescido bastante entre fisiculturistas e alguns atletas, e está gerando uma certa agitação por poder ser cotado como um método de perda de peso.

Aqui você confere como funciona o ciclo de carboidratos, seus benefícios potenciais, e também uma alternativa mais simples, menos estrita e ótima como recomendação para a maioria das pessoas que deseja perder peso.

O que é o Ciclo de Carboidratos?

Embora não haja um protocolo padrão, o ciclo de carboidratos normalmente envolve alternar dias de baixo consumo de carboidrato com dias de alto consumo de carboidratos. Geralmente, a ingestão de gordura aumenta nos dias de alto teor de carboidratos e diminui nos dias de baixo teor, enquanto a ingestão de proteínas permanece consistente.

Muitos nutricionistas recomendam este regime: Nos dias em que você faz treinamentos de força, consuma uma maior quantidade de carboidratos (digamos 200 gramas), uma baixa quantidade de gordura e uma quantidade moderada de proteína. Nos dias em que você faz um treino aeróbio, coma uma quantidade moderada de carboidratos (cerca de 100 gramas), proteína e gordura. E nos dias de descanso, coma menos carboidratos (30 gramas), uma grande quantidade de gordura e uma quantidade moderada de proteína.

Outra abordagem do ciclo de carboidratos envolve manter tanto a ingestão de proteínas e a ingestão de gordura bastante consistente, modificando apenas seus carboidratos.

Quais são os Benefícios do Ciclo de Carboidratos?

Os defensores do ciclo de carboidratos afirmam que o padrão alimentar ajuda a aumentar a massa muscular, diminuir a gordura corporal e melhorar o desempenho no treino, mas as pesquisas sobre essa dieta são limitadas.

Um estudo de 2013, publicado no “British Journal of Nutrition”, analisou os efeitos da restrição intermitente de carboidratos e calorias em 115 mulheres com sobrepeso entre 20 e 69 anos, todas com histórico familiar de câncer de mama. As mulheres foram aleatoriamente designadas para um dos três grupos durante três meses. O primeiro grupo consumiu uma dieta com baixas calorias e baixa em carboidratos dois dias por semana. As mulheres no segundo grupo seguiram a mesma dieta, mas podiam comer quantidades ilimitadas de proteína e de gorduras saudáveis ​(tais como carne magra e azeitonas) nos dias poucos carboidratos. O terceiro grupo seguiu uma dieta mediterrânea restrita em calorias, sete dias por semana.

Os pesquisadores descobriram que as mulheres em ambos os grupos de baixo carboidrato tiveram melhores resultados: eles perderam cerca de 9 quilos em média, em comparação com cerca de 5 quilos no grupo da dieta mediterrânea.

Esses resultados foram particularmente significativos para as participantes do estudo, uma vez que perder peso e diminuir a resistência à insulina pode ajudar a prevenir o câncer de mama.

Embora este estudo não envolva a mesma abordagem do ciclo de carboidratos utilizados por fisiculturistas e atletas, ele oferece alguns insights sobre os benefícios potenciais de limitar carboidratos a tempo parcial. Mas fazer isso é prático? Reduzir carboidratos, mesmo alguns dias por semana, precisa ser sustentável, a fim de gerar resultados duradouros.

Os autores desse estudo também descobriram que uma maior percentagem de mulheres nas dietas de baixo teor de carboidratos experimentou constipação, dores de cabeça, mau hálito, tonturas e ansiedade alimentar. Estes efeitos colaterais desagradáveis ​​paralelos acabam afetando muito quem decide fazer o ciclo do carboidrato, e por isso esse tipo de dieta pode não ser a ideal.

Como Manter os Carboidratos e Ainda Perder Peso

Mas então, existe um método mais sustentável? Uma das principais filosofias por trás do ciclo de carboidratos é limitar carboidratos quando o corpo não precisa tanto deles. Em poucas palavras, carboidratos servem como combustível para ajudar as células a realizar seus trabalhos. Comer uma grande quantidade de carboidratos nos dias em que você não está muito ativo não faz muito sentido, porque seu corpo requer menos combustível.

Podem Ajudar?
Podem Ajudar?

Os carboidratos que não são queimados para serem usados como combustível criam um excedente que pode impedir a perda de peso ou levar ao ganho de peso. Por outro lado, um limite de carboidratos de 30 gramas é muito baixo, mesmo em dias menos ativos.

Essa é a quantidade de carboidratos em uma xícara de brócolis, uma maçã inteira ou cinco cenouras. Para um melhor equilíbrio, é mais interessante alinhar sua ingestão de carboidratos com suas necessidades de energia, que podem variar de dia para dia, ou do período da manhã para o da tarde.

Esta abordagem envolve essencialmente comer porções maiores de carboidratos puros e integrais para suportar horas mais ativas, e cortar os carboidratos quando você acha que estará menos ativo.

Por exemplo, se você está planejando fazer um treino de manhã, pode escolher banana coberta de aveia para o café da manhã. Mas se você está indo para o escritório para se sentar em uma mesa durante várias horas, uma omelete com abacate seria mais apropriada para o café da manhã.

O carboidrato ajuda na perda de peso e melhora o desempenho no treino, suportando a energia de um dia inteiro e fornecendo uma ampla gama de nutrientes. Mas esse ciclo de carboidrato faz muito mais sentido para atletas e fisiculturistas que treinam pesado. Ou seja, em casos de pessoas “normais”, essa provavelmente não é a melhor dieta.

O ciclo de carboidratos envolve alinhar suas necessidades de carboidratos com a sua idade, altura, peso ideal, sexo e ocupação. Afinal, um homem jovem e alto, com um trabalho ativo e um peso ideal vai ter uma maior necessidade de carboidratos do que uma mulher mais velha, pequena, com um trabalho sedentário e mais magra.

Enquanto o ciclo de carboidratos envolve mudanças drásticas, é mais interessante pensar na criação de equilíbrio de carboidratos. Se você já tentou o ciclo de carboidratos, e ele não tem funcionado para você, ou não parece uma estratégia que você pode manter, tente moderar sua ingestão de carboidratos com base no seu nível de atividade, e independentemente de qual abordagem você escolher, tenha em mente essas duas importantes regras de ouro:

1) Sempre torne a qualidade uma prioridade em qualquer dieta, escolhendo alimentos frescos e integrais. (E lembre-se que nem todos os carboidratos são iguais, e que muitos podem fazer bem a você)

2) Ouça o seu corpo! Antes de escolher uma dieta, conheça seu corpo e aprenda sobre o que é melhor pra você, e assim você irá conseguir perder peso com saúde.

Gostou do nosso artigo? Deixa seu comentário ai embaixo e compartilhe em suas redes sociais.

Recomendados: