O Principal Queimador de Gordura para Você Que é Diabético ou Luta Contra a Obesidade

Rumores. Até onde acreditar neles? Quando trata-se de emagrecer, rumores são o que mais existe nesse meio. Fulano ouviu de sua avó que tomar um copo de água antes de almoçar faria com que ele comesse menos. Beltrano ouviu do vizinho que para emagrecer, tem que dar três pulinhos antes de se sentar na mesa para comer. Sicrano espalhou por aí que um remédio para diabéticos pode servir também como emagrecedor em que não sofre dessa doença. Boatos. Mentiras? Na maioria das vezes sim. E no caso da Metformina é mentira também?

Bem, antes de chegarmos a uma resposta, devo falar sobre o que é a Metformina, para quem ela foi feita originalmente, os seus efeitos, positivos e colaterais, tudo o que você precisa saber sobre esse remédio que ficou bem famoso há algum tempo entre os mais aficionados sobre remédios para emagrecer.

metforminaO Que é Metformina?

A Metformina é um tipo de remédio desconhecido para o grande público, mas para quem vem tentando emagrecer ou para quem sofre com diabetes tipo 2, é um nome já bem conhecido. E para entender o que é esse remédio, precisamos compreender quais são os tipos mais comuns de diabetes. É bom você saber que essa é uma doença que vem do metabolismo da glicose alterado pela falta ou quase nenhuma absorção de insulina. Você sabe o que é a insulina e para que ela serve exatamente? Bem, ela é um hormônio, nada mais do que isso, que sai diretamente do seu pâncreas. Este hormônio trabalha na quebra das moléculas de glicose, fazendo com que haja uma conversão em energia para que as células do seu corpo aproveitem da melhor forma possível.

E por que existem diferentes tipos de diabetes? Como essa alteração no metabolismo da glicose no seu corpo pode sofrer variações? Pois bem. Tudo deriva da taxa de concentração de glicose no sangue, algo que acontece através de distintas situações que acabam definindo qual tipo de diabetes está acontecendo.

No primeiro e mais severo caso, há a diabetes tipo I. Quando o paciente é diagnosticado como portador deste tipo de diabetes, sabe-se que o seu pâncreas não está produzindo insulina e se estiver é muito pouco, muito menos do que o suficiente. Quando esse tipo geralmente ocorre? Na infância e na adolescência, mas isso não exclui totalmente as outras faixas etárias. Como a produção de insulina é praticamente nula, o paciente é obrigado a injetar o hormônio na veia.

No tipo II, há outro tipo de deficiência. Neste caso ainda há a produção de insulina no corpo, porém, as células não são mais tão sensíveis à insulina como antes. E aí todo aquele processo de conversão de glicose em energia não acontece.

Há ainda outros dois comuns tipos, como a diabetes gestacional, onde a mãe ganha muito peso durante a gestação, e a diabetes causada por diferentes tipos de doenças que afetam o pâncreas.

E onde a Metformina se encaixa nisso tudo? Bem, a Metformina age de 3 formas no seu organismo. Ela faz com que menos glicose seja produzida pelo seu fígado. Ela aumenta de forma considerável a sensibilidade dos tecidos e dos músculos do seu corpo, facilitando bastante a absorção de insulina. E também trabalha diminuindo a absorção de glicose no trato gastrointestinal.

Note que não há nenhuma indicação de que a Metformina ajuda a produzir insulina, o que torna este remédio dispensável para quem sofre de diabetes tipo I. O tipo II é o mais indicado, onde encontramos uma resistência bem maior das células em absorver a insulina para completar o ciclo metabólico da glicose.

Metformina Queima Gordura Localizada ou Não?

Sim, eu sei o que você quer ler logo e eu te digo de primeira que este é um remédio, um remédio para quem está doente, para quem tem deficiência em seu organismo e não está conseguindo funcionar da forma correta. A Metformina ajuda a queimar gordura localizada? Claro que sim, mas não da forma que você precisa, a não ser que você sofra de diabetes tipo II, não é mesmo?

E por mais que você pense que “ah, se tem esses efeitos eu posso utilizar para emagrecer também”, não caia nessa cilada de tomar remédios que não servem para a sua condição, sem prescrição médica e que podem complicar a sua situação. A Metformina foi planejada especificamente para quem sofre de diabetes ou possui algum tipo de obesidade. A queima de gordura aqui é basilar e não adicional, como se você quisesse perder peso. A queima da glicose causada pela insulina é simplesmente para o seu corpo continuar funcionando e nada mais. Entende?

Existem até outros casos onde o paciente pode se medicar com Metformina sem estar com diabetes ou obesidade. Caso a mulher tenha síndrome dos ovários policísticos, esse remédio pode ser utilizado. E se ela estiver acima do peso, o remédio é mais recomendado ainda. E se o paciente tiver esteatose hepática, a Metformina pode fazer algo para ajudar bastante na situação. Ela chega a reduzir o nível de inflamação do fígado.

Apesar de já haver restrições sobre o uso da Metformina, há outro caso onde esse remédio é dispensável: se você tiver insuficiência renal. E esse é um detalhe muito importante e que muda tudo, até porque muitas pessoas que sofrem com diabetes também acabam tendo que lidar com esse problema nos rins. Caso os níveis de creatinina estejam acima de 1,5 mg/dl ou se a filtração glomerular estiver menor que 50 ml/min, é recomendável que o paciente fique bastante longe mesmo da Metformina. E, para fechar essa parte de contraindicações, prefira fazer um exame no fígado primeiro, pois doenças hepáticas também não combinam com esse remédio.

Efeitos Colaterais e Como se Virar Sem a Metformina

Há poucos casos de efeitos colaterais extremamente nocivos, mas existem sim estudos que mostram que a Metformina pode causar algumas reações bem desagradáveis. Mas o mais importante é que você não tenha insuficiência renal e nem problemas no fígado, não tendo isso, o consumo do remédio é bem mais tranquilo.

Porém, eventualmente, reações como um gosto metálico na boca que se perpetua sem você saber o motivo, podem acontecer. Também há relatos de que a Metformina pode levar o paciente a ter diarreia e a sentir náuseas, o que é bem desagradável e leva algumas pessoas a abandonarem o remédio.

E talvez você esteja se perguntando o que acontece caso alguém com insuficiência renal toma o remédio. Bem, se você sofrer com esse problema, aí vai o recado. Acidose láctica, que é quando o seu sangue fica sobrecarregado com ácido láctico, é o que pode ser desencadeado caso você continue com o uso de Metformina mesmo estando numa grave situação de insuficiência renal. É uma condição até rara, mas que acomete sim àquele paciente mais inconsequente ou desinformado.

DiabetesPessoas que sofrem com a diabetes reclamam que o uso contínuo de insulina injetável faz com que as taxas de glicose no sangue diminuam de forma drástica às vezes, gerando um mal-estar. Quem tem um parente diabético já deve ter presenciado algo do topo. É comum isso acontecer com remédios hipoglicemiantes, mas não acontece com a Metformina e se ocorre é num nível muito baixo de incidência para você se preocupar.

Agora, se você leu isso tudo e não tem diabetes, sinto muito lhe informar de uma vez por todas que este não é o remédio que você está procurando, muito embora você possa administrar a sua insulina de forma que o seu corpo consuma mais gordura e transforme-a em energia com mais frequência. Mas isso você não pode conseguir através de uma fórmula pronta, já que você iria alterar o seu organismo de uma forma irregular.

Caso você não saiba, um dos elementos propulsores da diabetes é o sedentarismo. E você deve se perguntar o motivo, o que fazer exercícios físicos tem a ver com isso tudo. Não é difícil de imaginar. Quando você praticar exercícios físicos regularmente, o seu corpo se torna mais sensível à insulina e é dessa forma que a glicose acumulada no seu organismo é processada para se tornar em energia. Entende? A insulina faz parte do processo metabólico de emagrecimento em uma pessoa saudável.

Logo, se você está procurando uma forma de administrar a sua insulina e os níveis de glicose no seu sangue, com a finalidade de perder peso, não tome Metformina, comece a praticar exercícios físicos todos os dias. Isso, além de ser extremamente saudável, vai te pôr num degrau maior do que muitas pessoas em toda a humanidade. Sabe por quê? Porque você estará fazendo um uso consciente de funcionalidades que existem no seu corpo, mas que muitas pessoas ignoram ou desconhecem.

Quantas vezes você já leu por aí que a administração funcional da insulina faz com que você perca peso? Pois é! E quando lê é algum blog tentando empurrar uma venda estranha de algum remédio. Isso é somente para você perceber o quanto estamos lutando contra um sistema dominado pela cultura de “quanto menos informação para o público melhor”.

Você pode mudar toda essa situação fazendo uso de ferramentas gratuitas e que ninguém precisa te dar. Você pode emagrecer assim.

Recomendados: